domingo, 22 de junho de 2014

Este Projéto de leitura da Biblia eu tinha Quando fui candidato em Antônio Martins Para Vereador , não se contrapõe ao estado laico irm; zizi

Vereador entra com projeto de Lei que propõe leitura obrigatória da Bíblia em escolas públicas e privadas de Fortaleza

Notícias Gospel


Vereador entra com projeto de Lei que propõe leitura obrigatória da Bíblia em escolas públicas e privadas de FortalezaO vereador Mairton Felix entrou recentemente com o Projeto de Lei 0179/2014 na Câmara Municipal de Fortaleza, texto que tem como objetivo tornar obrigatória a leitura da Bíblia em escolas públicas e privadas da capital do Ceará.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica GospelNo texto do projeto, o vereador afirma que a leitura bíblica obrigatória nas instituições de ensino “visa trazer os conhecimentos cultural, geográfico científico e de fatos históricos bíblicos” aos estudantes do município.

- A bíblia é um conjunto de livros (Escritura Sagrada), para muitos um livro religioso, porém o seu conteúdo é universal, científico, arqueológico, cultural, geográfico e histórico, a sua abrangência da escrita é fantástica e corresponde a um período de 1.600 (hum mil e seiscentos anos) – diz a justificativa do projeto.

O texto comenta ainda que a Bíblia foi o primeiro livro a ser impresso no mundo, e fala sobre sua diversidade de autores ao longo do tempo, que a escreveram, apesar de separados por longas distâncias e períodos de tempo, “com uma harmonia excepcional entre eles”.
O vereador fala ainda em seu projeto que seu projeto não fere o caráter laico de estado determinado pela Constituição Federal, e que o projeto “tem a finalidade de enriquecer o conhecimento dos alunos, pois os conhecimentos norteiam as atitudes humanas e até servem para consulta de cientistas, como exemplo de Galileu”.

- O projeto é de cunho educacional e não religioso, a leitura bíblica proporcionará aos alunos fundamentos históricos e sua iniciativa não se contrapõe ao estado laico. Proibir a leitura bíblica nas escolas é uma intolerância que leva ao preconceito e um ato de discriminação – finaliza Mairton Felix em sua justificativa.

Ao divulgar o texto de seu projeto nas redes sociais, o vereador afirma se tratar de uma medida feita “em benefício para toda coletividade, pois as escolas terão desta vez a melhor forma de conhecer a palavra de Deus”.

O projeto foi autorizado pelo Plenário e foi encaminhado para a Comissão de Legislação, Justiça e Cidadania do município.

Nenhum comentário: