terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Fotos mostram Zé do Caixão em culto na Igreja Adventista e que o mesmo teria se convertido

Post feito por pastor em rede social, mostra José Mojica acompanhado da mulher e de grupo de líderes da Igreja Adventista, em São Paulo.
30/01/2017 18h01 - Atualizado em 30/01/2017 22h25
Por Laís Gomes
Do EGO, no Rio
José Mojica, o famoso Zé do Caixão, esteve em uma igreja evangélica na noite do sábado, 28, e a visita agitou a internet. Conhecido por ser ícone em filmes de terror, ele surgiu bem diferente nas fotos publicadas por um pastor nesta segunda, 30, no facebook. Com calça social, blusão claro e sem o típico chapeu preto, Zé do Caixão apareceu com a mão no coração, recebendo oração, em uma das imagens publicadas na web. De acordo com o pastor Erzon Aduviri, Zé decidiu se batizar na igreja adventista do sétimo dia.
"Neste domingo o Zé do Caixão, juntamente com a esposa tomou a decisão pelo batismo na IASD Central Paulistana, no apelo do Pr. Luís Gonçalves. Louvado seja Deus!", escreveu.
Procurada pelo EGO, Liz Vamp, a filha de José Mojica, contou que o pai está indo a igreja acompanhada da mulher, Edineide Silva. "A esposa dele é evangélica, há um ano ela tem ido na igreja adventista. Eles eram casados, ficaram separados por 20 anos e voltaram quando ele estava doente. Meu pai vai com ela porque aquilo é importante para ela. Eu não gosto de igreja que se aproveita das pessoas, fico com o pé atrás, mas, enfim, ele está indo sim, está achando as pessoas legais e as pessoas estão tratando ele bem, é o que importa. Espero que eles sejam boas pessoas, acho legal ele acompanhar a esposa, mas queria deixar claro para os fãs que isso não vai afetar o trabalho dele", disse.
Nas redes sociais, internautas não acreditaram nas fotos de Zé do Caixão na igreja. Teve até quem dissesse que agora José Mojica tenha que mudar de nome e passar a se chamar 'Zé de Deus'. Já o outro disse que ele não vai mais poder fazer 'filme de terror aos sábados', para não quebrar o costume da igreja adventista.

 Zé do Caixão  (Foto: Facebook / Reprodução)Zé do Caixão (Foto: Facebook / Reprodução)

 Zé do Caixão  (Foto: Facebook / Reprodução)Zé do Caixão (Foto: Facebook / Reprodução)


segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Tenho orgulho de Minha Familia Parabéns a Minha sobrinha Antônia Mikaelle Xavier de Oliveira por Passar no vestibular pra matemática atigindo notas do ENÉM

Início de uma conquista

Parabéns que Deus a abençoe Minha sobrinha você nos deu orgulho por ser mais um membro da família Xavier a alcança metas e conquistas e objetivos graças a Deus

Como dizia o saudoso professor Geilson Carlos estude estude o futuro é bem Ali

É se lembre também das palavras de nosso pai Luiz Florentino Xavier  que não tinha muito estudo mais sempre nosso maior exemplo e lutou em querer dar o melhor pra seus filhós e netos e sempre teve orgulho de cada um de nós pela vontade de vencer na Vida

Parabéns minha linda sobrinha


Antônia AMikaell Xavier Matemática 
Sobrinha 


André Luiz Medicina
Sobrinho


Leodecio filho Xavier 
Engenheiro  Sobrinho 


José Xavier Neto 
Advogado 
Irmão 


Lucielma Xavier 
Professora 
Irmã 



Leodecio Xavier Pr Adventista formado em teologia 

Irmão 


Base 


Tenho orgulho de Minha Familia 
Glória Deus é mesmo que eles não tivessem nem um curso acadêmico teria da mesma forma .

CLIMA : Secretário municipal de Agricultura e técnico da Emater participam de fórum sobre previsões climáticas para região Oeste




De olho no clima, o secretário municipal de Agricultura, Francisco de Sousa, e o técnico da Emater local, agrônomo Altemar Bezerra, participam, neste instante, na Estação das Artes Eliseu Ventania, em Mossoró, do I Fórum Climático do Oeste Potiguar, que visa discutir as previsões meteorológicas para este ano na região.

Estão previstas quatro palestras: Gilmar Bristot, da Emparn, com o tema “Previsões climáticas para o oeste potiguar e os efeitos do La Niña”; Mairton França, da Semarh, com a exposição sobre a “Situação dos reservatórios hídricos do RN”; Michelle Lobato, Emater-RN, com “Revitalização da cajucultura” e Cleiton Dantas, Emater-RN, com “Distribuição de sementes”.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Chove neste Momento em Antônio Martins

Glória Deus



CENSO: SECRETÁRIO de Administração e RH convoca em caráter de urgência todos os servidores efetivos e concursados para recadastrarem dados funcionais



O secretário municipal de Administração e Recursos Humanos, Chagas Cristovão, convoca todos os servidores, em especial os efetivos e concursados, a comparecerem, em caráter de urgência, na sede da Prefeitura de Antônio Martins, das 8h00 às 12h00 e das 14h00 às 16h00, a fim de que possam atualizar as informações do cadastro funcional.

O recadastramento dos dados é obrigatório e se encerra no próximo dia 10 de fevereiro. Quem deixar de realizá-lo poderá ter o salário suspenso, até que regularize a situação.

No formulário de recadastramento, o servidor responderá as seguintes informações: a identificação do órgão, unidade e local em que trabalha; cargo ou emprego público; data de admissão; e e-mail e telefone para contato.

DOCUMENTAÇÃO:

Além de foto 3X4, a atualização dos dados funcionais exige a apresentação dos seguintes documentos: comprovante de residência atualizado; RG; CPF; Carteira de Trabalho; Reservista (para homens); Certidão de Casamento (se for o caso); Certidão de Nascimento dos dependentes menores de 14 anos; Carteira de Habilitação (para os motoristas); Carteira de Registro Profissional; Certificados ou diplomas de graduação ou especialização concluídos após o cadastro inicial ou eventual recadastramento. Não perca tempo!

Justiça diz que Lula tá com dias Contados

Timing para prender Lula pode surgir em 30 ou 60 dias", diz delegado-chefe da Lava Jato

Leandro Prazeres, Vinicius Konchinski e Flávio Costa
Do UOL, em Curitiba 
 Ouvir
 
0:00
  • Reinaldo Reginato /Fotoarena/Folhapress
    O delegado federal Igor Romário de Paula comanda a equipe da Lava Jato
    O delegado federal Igor Romário de Paula comanda a equipe da Lava Jato
Prestes a concluir dois inquéritos contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o delegado da PF (Polícia Federal) que coordena as investigações da Operação Lava Jato, Igor Romário de Paula, afirma que o "timing" para prender o petista pode aparecer em "30 ou 60 dias". "Não acho que a gente perdeu o timing. Esse timing pode ser daqui a 30 dias, daqui a 60 dias", disse. A declaração ao UOL contradiz o delegado Maurício Moscardi Grillo, que, em entrevista à revista "Veja", disse que a PF havia "perdido o timing" para prender o ex-presidente. 
Igor Romário disse também acreditar que amorte do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Teori Zavascki foi um acidente e não resultado de um atentado ou sabotagem. Ele criticou ainda a ausência da PF durante a negociação dos acordos de delação premiada dos 77 executivos da Odebrecht. "É bem provável que haja a necessidade de um recall no caso da Odebrecht."
Procurados pela reportagem, os advogados do ex-presidente não quiseram se manifestar sobre as declarações de Igor Romário.
Leia abaixo os principais trechos da entrevista.
LULA
UOL: Um delegado da equipe da Lava Jato afirmou, recentemente, que se perdeu o "timing" para prender o ex-presidente Lula. O senhor concorda?
Igor Romário de Paula: É complicado falar em perder timing. Os requisitos para uma prisão preventiva são bastante objetivos. Lá atrás, na fase 24 da Lava Jato, quando houve a representação do Ministério Público [pela condução coercitiva de Lula, em março], não existiam os requisitos para um pedido de prisão do ex-presidente. Não acho que a gente perdeu o timing. Esse timing pode ser daqui a 30 dias, a 60 dias. A investigação que envolve o ex-presidente Lula é muito ampla.
Então o senhor não concorda com a afirmação de seu colega?
Não. O timing pode ser daqui a pouco. Não vejo nem perda de tempo nem condescendência com o fato de se tratar um ex-presidente. O próprio juiz Sergio Moro já mostrou que ele não leva isso em consideração quando toma suas decisões. Esse timing pode ser mais para frente, pode não ser aqui, pode aparecer nas investigações que acontecem em Brasília.

NA BAHIA, LULA DIZ QUE SERÁ CANDIDATO "SE NECESSÁRIO"

O ex-presidente Lula afirmou que a Lava Jato tem "dedo estrangeiro". Já a ex-presidente Dilma declarou que a operação tem "interesses escusos".
Não vejo isso. Falo por mim e pela equipe que trabalha aqui: se houvesse algum tipo de interesse desse tipo ou de ingerência, nenhum de nós estaria aqui trabalhando. Dizer que há interesses internacionais é absurdo, não há nenhum fundamento. Dizer que a Lava Jato prejudica a economia brasileira é você botar a culpa na pessoa que encontrou o corpo em uma cena de homicídio. Há um desgaste para o país, claro, mas talvez ao final disso tudo o resultado seja muito mais positivo ao estancar a sangria da corrupção.
Quando os inquéritos sobre o sítio de Atibaia e palestras feitas pelo ex-presidente do Lula serão finalizados?
Em um deles falta um laudo pericial para que seja finalizado. E em outro, um detalhe de ordem técnica. Os dois estão sob a incumbência do delegado Márcio Anselmo [integrante da equipe coordenada por Igor Romário]. Eu imagino que, no máximo, em 30 dias esses inquéritos estarão concluídos.
MORTE DE TEORI
Nos últimos dias, as redes sociais foram tomadas por várias especulações sobre uma suposta sabotagem do avião em que estava o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Teori Zavascki. A PF detectou, ao longo da investigação da Lava Jato, ameaças a ele e a outras autoridades ou delatores ligados à investigação?
Não detectamos ameaças concretas contra investigadores da PF, nem contra procuradores, nem contra o próprio juiz Sergio Moro. Nunca chegou ao meu conhecimento informes sobre ameaças concretas contra ministros do STF. 
O que a gente enfrentou durante muito tempo -- e nos levava a dispor de procedimentos de segurança, a exemplo da escolta de Sergio Moro -- foi uma animosidade em alguns momentos nas redes sociais. O risco é avaliado e a gente faz um monitoramento [nas redes sociais] sobre o tudo o que está sendo dito sobre as autoridades envolvidas. Mas nunca houve casos de ameaças concretas ou de tentativas de agressão. Por incrível que pareça, não.
Qual sua opinião sobre o acidente que vitimou o ministro Teori Zavascki?
A impressão que eu tenho é que foi uma baita de uma coincidência negativa. Não vejo e nem temos nenhuma informação que leve à suspeita que tenha acontecido um atentado. Digo até isso até pela minha experiência profissional anterior, que é a de controlador de voo. Eu também trabalhei na investigação de acidentes aéreos. O caso foi um acidente.

AERONÁUTICA APURA DESORIENTAÇÃO ESPACIAL EM ACIDENTE DE TEORI

Houve um aumento na segurança do juiz Sergio Moro?
Não. Ele continua com a segurança que é feita por servidores de Justiça Federal, que inclui carro blindado, por exemplo. E nos eventos externos tem-se o apoio da Polícia Federal. Mas não houve nenhuma alteração do nível de segurança.
NOVO MINISTRO
O senhor considera o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, um bom nome para o STF?
Não tenho condições de fazer essa avaliação. Apareceram vários bons nomes, todos com um conhecimento jurídico necessário para ser ministro do STF. Até pela possibilidade desse novo ministro vir a assumir a relatoria da Lava Jato, o ideal é que o indicado seja a pessoa mais isenta e mais respaldada possível pela sociedade. A única indicação para ministro do STF que eu torci foi a do ministro Edson Fachin, que foi meu professor na universidade.
Então o senhor torce para que o ministro Fachin se torne o novo relator da Lava Jato?
Acho um bom nome.
DELAÇÕES DA ODEBRECHT
Qual o prejuízo para as investigações o fato de que a Polícia Federal não participou das oitivas dos delatores da Odebrecht? Há um risco de recall?
Sim, sem dúvida. A possibilidade de um retrabalho, de um recall, é muito provável que aconteça no caso da Odebrecht. O que acontece agora é que parte importante da equipe da investigação, que tem a memória e os conhecimentos dos fatos, deixa de participar dos acordos sobre os termos que vão ser relatados na delação.
Ninguém tem dúvida que uma investigação desse porte evoluiu a partir da colaboração entre o MPF e a PF, e com atuação firme da Justiça. Se estava dando certo, por que separar? Não é uma questão de protagonismo e sim de manter um trabalho que estava dando certo desde o começo.
Qual foi o argumento utilizado pela MPF para afastar a PF das delações?
Nunca houve uma comunicação formal. A equipe de Curitiba do MPF nunca se opôs à participação da PF. A partir de um determinado momento, surgiu uma orientação da PGR (Procuradoria-Geral da República) para que a PF não fosse convidada a participar. Muito se falou que isso foi feito para evitar vazamento e, de certa forma, isso foi ótimo porque passou-se a vazar delações de maneira consistente, depois que a PF saiu. Não estou dizendo que o MPF vazou, até porque há outras pessoas com acesso às delações, a exemplo dos advogados de defesa.