sábado, 8 de outubro de 2016

Verso Enquanto a Chuva não vem no meu Sertão Autor Jose Jalissom


Enquanto a chuva não vem
O passarinho se cala
A mata fica mais seca
O sertão todo se abala
A vaca urano chora
Sertanejo vai embora
Depois que arruma a mala

Enquanto a chuva não vem
A vaca velha morreu
A porteira escancarada
Mostra o que aconteceu
Um cenário de tristeza
Sem vida na natureza
Venha refletir mais eu

O sofrimento do povo
Do vaqueiro bravo e forte
O lamento sertanejo
Que corre em busca da sorte
Que quer terra pra plantar
E chuva para aguar
No Rio Grande do Norte

A nossa paisagem é triste
Aonde voa o vem-vem
Aonde a rolinha canta
Atrás de comer xerém
Aonde cultiva a lavoura
A seca é devoradora
Enquanto a chuva não vem

Um comentário:

Irlanda Fonseca disse...

Que DEUS possa mandar chuva para o nosso sertão! Deus abençoe este jovem!🙌