domingo, 4 de setembro de 2016

Por Davi Calisto : Festas do dia 7

Quantas saudades que eu sinto
Das festas do dia sete
Com os alunos nas ruas
Eu ainda era pivete
Quando o tambor batia
O meu coração fazia
Eu ficar quase inerte

Pra que a Pátria se liberte
Temos que ter atitude
Honrar a nossa bandeira
Educar a juventude
Lutar com mais otimismo
Saber que o patriotismo
É a nossa maior virtude

Que a juventude estude
Pra garantir seu futuro
Que os jovens não usem drogas
Pra não morrer prematuro
Procure uma profissão
Não vá viver de ilusão
Busque um futuro seguro

Não dê um salto no escuro
Só pensando em vaidade
Porque somente o lazer
Não lhe traz felicidade
Precisa ter compromisso
E o jovem que fizer isso
Terá sua liberdade

Na nossa cumplicidade
Entre os jovens e os adultos
É necessário que os jovens
Não queiram ser absolutos
Procure ouvir os conselhos
Que os mais velhos são espelhos
Com conhecimentos ocultos

Nessa data eu discuto
Onde está o nosso amor
Porque tanta violência
Clemência eu peço ao senhor
Foram invertidos os valores
Até mesmo os professores
Hoje não tem mais valor

O pai não é mais senhor
Acabaram-se o respeito
É preciso resgatar
A ideia de conceito
As famílias destruídas
As tradições esquecidas
O honesto sem direito

Nossa Pátria sem respeito
Juventude sem comando
Muitos políticos corruptos
Em nosso País mandando
Pra isso tudo mudar
Tem que aprender votar
O Brasil está esperando

Nesse dia estou deixando
Meu voto de confiança
Das festas do dia sete
Hoje só resta lembrança
Com essa minha atitude
Eu espero que isso mude
Ainda eu tenho esperança

Versos em sete linhas, em Homenagem ao dia sete
de Setembro.

Escreveu: Davi Calisto

Nenhum comentário: