quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Líder do governo Dilma no Senado é preso por tentar atrapalhar investigações da Lava-Jato

 

Líder do governo Dilma no Senado é preso por tentar atrapalhar investigações da Lava-Jato
O senador Delcídio Amaral (PT-MS), líder do governo Dilma Rousseff (PT) no Senado, foi preso na manhã desta quarta-feira, 25 de novembro, pela Polícia Federal, sob ordem do Supremo Tribunal Federal (STF).
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
De acordo com informações preliminares divulgadas pela imprensa, Amaral teria sido gravado tentando pôr em prática um plano de fuga para o ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró, preso durante uma das fases da Operação Lava-Jato.
A gravação, feita por um dos filhos de Cerveró, teria evidenciado o plano construído por Amaral para que o ex-diretor não entregasse os detalhes do esquema de corrupção na Petrobras.
 
De posse da gravação, a Procuradoria-Geral da República encaminhou o pedido de prisão do senador ao ministro Teori Zavascki, que contatou os colegas do STF às pressas na madrugada dessa quarta-feira, sigilosamente, para uma reunião nesta manhã. Perante as evidências apresentadas, os ministros deram autorização para a prisão do senador.
Como Amaral é líder do governo no Senado – cargo político que o coloca em contato próximo e direto com ministros de Dilma e com a própria presidente – a PF resolveu fazer uma busca nos escritórios da liderança do governo na Casa, de acordo com informações da jornalista Vera Magalhães, da coluna Radar Online, de Veja: “Devido à prisão do líder do governo no Senado, Delcídio Amaral, a Polícia Federal realizou buscas no Congresso nesta manhã. Foram apreendidos computadores e documentos na liderança do governo no Senado”, informou.
 
Em outra nota, Magalhães informa que o banqueiro André Esteves, do BTG Pactual, também foi preso pela PF na mesma operação que prendeu o senador, por participar do plano de fuga elaborado e oferecido por Amaral a Cerveró.
“Nas gravações em que foi flagrado e que o levaram à prisão, o senador Delcídio Amaral discutiu possíveis maneiras para a fuga do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró. Nas conversas gravadas ele discutia em detalhes com o filho de Nestor Cerveró e o advogado do ex-diretor que rotas deveriam ser usadas na evasão. O plano seria implementado tão logo fosse concedido habeas corpus para livrar Cerveró da cadeia”, acrescentou Vera Magalhães.

Nenhum comentário: