sábado, 27 de junho de 2015

Igreja Adventista se manifesta sobre decisão favorável a casamento gay nos EUA

 

Igreja reafirma posição bíblica de casamento entre um homem e uma mulher, mas respeita decisão jurídica norte-americana
Igreja reafirma posição bíblica de casamento entre um homem e uma mulher, mas respeita decisões divergentes
 
Silver Spring, EUA … [ASN] A Suprema Corte dos EUA derrubou nesta sexta-feira, 26, vetos estaduais ao casamento gay. Na prática, significou a legalização da união entre pessoas do mesmo sexo para o todo o território americano. A decisão foi tomada por 5 votos a favor e quatro contra. “O casamento é um direito fundamental e casais do mesmo sexo não podem ser privados deste direito”, escreveu o juiz Anthony Kennedy, no voto da maioria. Em um pronunciamento, o presidente norte-americano Barack Obama afirmou que a decisão é uma “vitória para a América”.

Leia também:

Casamento e homossexualidade
Posição adventista sobre a homossexualidade

Em comunicado oficial, a Igreja Adventista do Sétimo Dia nos Estados Unidos (Divisão Norte-Americana) reafirmou que, mesmo com a decisão da Suprema Corte, a organização mantém sua crença fundamental de que o casamento foi divinamente estabelecido no Éden e reafirmado por Jesus como sendo a união entre um homem e uma mulher. É importante salientar que essa posição é a defendida pela Igreja em âmbito mundial.

“Ainda que a Igreja respeite as opiniões daqueles que divergem, mesmo assim continuará a ensinar e promover sua crença baseada na Bíblia do casamento entre um homem e uma mulher”, afirma a nota. O comunicado oficial esclarece que a Igreja Adventista do Sétimo Dia crê que todas as pessoas, independente de raça, gênero e orientação sexual são filhos de Deus e devem ser tratados com civilidade, compaixão e amor semelhante ao de Cristo”. [Equipe ASN, da redação com informações do UOL e ANN]

Nenhum comentário: