domingo, 30 de junho de 2013

Meio sem graça Marin negocia com a Fifa para substituir Dilma na festa da entrega da taça por medo de vaias

DO RIO

                                                       Na abertura a presidente foi vaiada

Com a ausência da presidente Dilma Rousseff no Maracanã, o presidente da CBF, José Maria Marin, negocia com a Fifa a sua participação na solenidade de premiação dos campeões da Copa das Confederações,

O cartola, que também comanda o COL (Comitê Organizador Local da Copa), quer entregar o troféu do título para os jogadores da seleção em caso de vitória no Rio.

Marin acredita que não será vaiado por causa do clima festivo nas arquibancadas do Maracanã. O presidente da Fifa, Joseph Blatter, participará da entrega do troféu.

Na última edição da Copa das Confederações, Btatter e o presidente da África do Sul, Jacob Zuma, entregaram a taça para Lúcio, então capitão da seleção na competição.

Vaiada na abertura do torneio em Brasília, Dilma recusou o convite de Baltter para assistir a decisão deste domingo na tribuna de honra do Maracanã.

Nenhum comentário: