quinta-feira, 29 de novembro de 2012

O fim do mensalão e a festança de mais um herói nacional.


Exiba CESAR.jpg na apresentação de slides
Curioso pra saber se o delator do mensalão iria escrever algo em seu blog depois de sua condenação fui verificar e me deparei com a seguinte frase postada pelo mesmo, "Nunca se queixe, nunca se explique, nunca se desculpe". Como diz o bom ditado nordestino, Curto e Grosso.
 
Pois bem, resolvi escrever algo sobre...

Roberto Jefferson de alma lavada, com certeza saiu da novela mensalão muito ,mas muito mais forte do que entrou, um verdadeiro Macunaíma, inteligente, audaz, malandro, bom de conversa, audacioso, manipulador e tantos eteceteras...

Depois de Barbosa, foi a sua vez de ser transformado em mais um herói nacional, bravo...

Imagino onde estejas nesse momento... Já sei, em festa. Sim, em festa com seu excelente Advogado, Dr. Luiz Francisco Corrêa Barbosa, tomando um bom Wysk 12 anos na cidade maravilhosa, ao som de uma boa música clássica (digna deste momento de glória), risadas, contos, histórias e estórias... Muitas ,tantas....

Campeão Brasileiro de 2012, na final contra seu inimigo histórico, o ex-ministro José Dirceu... Destinos diferentes, você com pena de 7 anos e 14 dias em regime semiaberto e ele? Hááá.... O petista pegou 10 anos e 10 meses de prisão, que vão lhe valer ao menos 1 ano e 9 meses na cadeia.
Você venceu, seu ego nem se fala, quase se sentindo um semideus, o Brasil inteiro “lhe ama”, o povo o aclama, grande delator, grande dedo duro, canalha, herói nacional, a republica te adora, nós te amamos...

Jefferson, vamos ser sinceros, a festança só não está maior porque o Lula ainda está de pé, logo ele, como você tantas vezes disse, “o chefe de todo o esquema”... Talvez alguém se pergunte, o Lula ainda é intocável? Certamente que não, mas você Jefferson, quando assumiu o posto de delator, o blindou sem querer, ele só cresceu, te deve uma mesada...

Pra finalizar amigo Roberto Jefferson, por favor agora que já saiu sua condenação e a pena diz pra gente "Quem foi que deu aquele murrão no olho naquela época?

Cesar Amorim: Estudante de Direito pela UERN/ Ex-aluno de Geografia pela UERN/ Leitor e Professor de História do Brasil.
Direitos Reservados: Os textos podem ser reproduzidos, desde que citados o autor e a obra (Código Penal, art.184; Lei 9610/98, art. 5° VII).

Nenhum comentário: